O presidente eleito jair bolsonaro informou nesta quarta-feira, 7, que pretende extinguir o Ministério do Trabalho e uni-lo a outra pasta, sem dar detalhes. “O Ministério do Trabalho vai ser incorporado a algum Ministério”, disse Bolsonaro. O Anúncio foi feito após reunião com o presidente do Superior Tribunal De Justiça (STJ), João Otávio De Noronha, e o futuro Ministro Da Justiça, Sérgio Moro. O Ministério do Trabalho, criado há 30 anos, divulgou uma nota na terça-feira, 6, comunicando a importância de ser mantido como uma pasta autônoma.

A assessoria do Ministério disse em nota que “o futuro do trabalho e suas múltiplas e complexas relações precisam de um ambiente institucional adequado para a sua compatibilização produtiva, e o ministério do trabalho, que recebeu profundas melhorias nos últimos meses, é seguramente capaz de coordenar as forças produtivas no melhor caminho a ser trilhado pela nação brasileira, na efetivação do comando constitucional de buscar o pleno emprego e a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros”.

A central sindical se opõe a proposta do novo governo. “Queremos o Ministério do Trabalho e Emprego forte, parceiro e protagonista na luta contra a recessão e pela retomada do crescimento econômico do país, com respeito aos direitos sociais, previdenciários e trabalhistas da classe trabalhadora, geração de empregos, distribuição de renda e inclusão social.” Informou a força sindical em Nota.

Informações: Agência Brasil.

Foto: Reprodução.