NacionalNotícias

Bolsonaro fala sobre cloroquina e diz saber que “não tem comprovação científica”

O presidente Jair Bolsonaro falou à imprensa, na sexta-feira (22), horas depois da divulgação do vídeo que supostamente comprovaria acusações do ex-ministro Sérgio Moro sobre interferências do mandatário na Polícia Federal (PF).

Além de alegar que a acusação de Moro era uma ‘farsa’, e que não entregaria o celular pedido pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, Bolsonaro afirmou saber que a cloroquina, defendida por ele no combate à Covid-19, não tem comprovação científica.

“Ai dizem os idiotas: ‘não tem comprovação científica’… eu sei que não tem! Alguém lembra da guerra do Pacífico? Quando um soldado chegava ferido, não tinha transfusão, não tinha doador, começam a meter água de coco na veia dele! Sem comprovação científica! Salvou milhares de pessoas. Pode ser que daqui a 2 ou 3 anos se diga que a cloroquina salva.”, disse o Presidente da República.

Na sexta-feira (22), um grande estudo publicado na revista científica The Lancet, descartou que a cloroquina e a hidroxicloroquina são eficazes contra o novo coronavírus.

A pesquisa, realizada com 100 mil pacientes, concluiu, inclusive, que os dois medicamentos aumentam o risco de morte.

O presidente Jair Bolsonaro voltou a ser irônico ao comentar as mortes no país.

“Lamento as mortes, sim lamento! Mas na realidade todo mundo vai morrer aqui! E se morrer no meio do campo o urubu vai comer ainda. Todo mundo tem o mesmo cheiro, o meu cheiro é igual de vocês, vai feder da mesma maneira.”, afirma Bolsonaro.

Com mais de 21 mil óbitos e 330 mil contaminações pelo novo coronavírus, o Brasil é segundo país do mundo em casos de Covid-19.

Confira a matéria:

Foto: AFP

Tags
Exibir Mais

Edinaele Santos

Jornalista e Produtora, 22. Além de registrar fatos, o jornalismo escreve histórias que serão contadas por gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar