Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia de posse do Ministro de Estado da Cidadania, Joao Roma, e do Ministro de Estado Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Onix Lorenzoni e sanção da Lei da Autonomia do Banco Central

O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou na manhã desta quarta-feira (20) o valor de R$ 400 do Auxílio Brasil, durante evento no Ceará. Ele disse ainda que não vai furar o teto de gastos para implantar o novo programa de distribuição de renda.

“Ontem nós decidimos, como está chegando ao fim o auxílio emergencial, dar uma majoração para o antigo programa Bolsa Família, agora chamado Auxilio Brasil, a R$ 400. (…) Ninguém vai furar teto. Ninguém vai fazer nenhuma estripulia no orçamento, mas seria extremamente injusto deixar aproximadamente 17 milhões de pessoas com o valor tão pouco no Bolsa Família”, disse.

Bolsonaro disse ainda que a CPI da Pandemia, que sugeriu nesta quarta-feira (20) o indiciamento do presidente por vários crimes, “nada produziu” e foi perda de tempo.

Nesta terça (19), o governo federal decidiu adiar o anúncio do novo valor do Auxílio Brasil, programa que vai substituir o Bolsa Família, depois de uma reação negativa do mercado. A Bolsa de Valores São Paulo fechou em queda de 3,28%, e a cotação do dólar comercial subiu para R$ 5,59 (+1,36%).