CoronavirusDe olho no MercadoEconomia

Black Friday: pequenos empreendedores apostam na data para aprimorar canais alternativos com clientes e projetam crescimento de vendas com o Pix

Após a reinvenção forçada pelo coronavírus, pequenos negócios aprimoram comércio eletrônico e veem no abono de taxas bancárias e no e-commerce aumento nas vendas

Acontece no próximo dia 27 deste mês uma das mais importantes datas para o comércio varejista no Brasil: a Black Friday. O dia, que virou sinônimo de consumo, tem como característica a projeção no meio virtual de micro-empresas e o comércio eletrônico como estratégia de venda e de relacionamento com clientes. A novidade neste ano é o Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, que promete facilitar a vida de consumidores e empreendedores.
 
Pequenos negócios veem na Black Friday uma forma de dar continuidade na exploração das ferramentas digitais de venda, algo que se viram forçados a fazer durante a crise econômica causada pelo coronavírus com a queda nas vendas presenciais. Em 2019, segundo estimativas do Ebit, foram R$ 3,2 bi de faturamento nessa época do ano e no mesmo ano a data foi responsável por levar 418 mil brasileiros a comprar pela primeira vez via internet, uma alta de 12% em relação a 2018.
 
A empresa BonJardim Ambiental, que em outubro inaugurou sua primeira loja em shopping, no RioMar Kennedy, está com ofertas desde o começo do mês no site e transformou a Black Friday em dez dias de promoções em todas as lojas, do dia 20 ao 30. O negócio familiar oferece produtos e serviços de jardinagem, paisagismo e áreas verdes, sempre com responsabilidade ambiental e quem optar pelo mercado eletrônico para fazer seus pedidos conta com entrega gratuita, sem valor mínimo de compra, via WhatsApp.
 
“A data, aliada ao momento de recuperação econômica, mostra-se como uma forma de dar continuidade e aprimorar o relacionamento com o cliente e com vendas através da Internet. O que foi uma ‘obrigação’ com a pandemia, agora é indispensável e uma estratégia de venda”, revela o proprietário da BonJardim Ambiental, Fabrício Pereira.
 
Pagamento de valores
 
Segundo a QB Insights, pesquisa encomendada pela Intuit QuickBooks, fintech desenvolvedora de software de gestão para pequenas empresas e escritórios contábeis, pelo menos 49% dos micro, médios e pequenos negócios do País precisam pagar algum tipo de taxa ou tarifa para viabilizar transferências bancárias e fazer pagamentos. Assim, o Pix promete levar a uma redução de custos e burocracias no pagamento e recebimento de valores, podendo auxiliar na gestão de estoque de produtos. 
 
“Com o cadastro no Pix, o empreendedor precisa somente do QR Code ou da chave recebendo valores e cruzando dados bancários no mesmo momento do pagamento”, explica o consultor financeiro Marcos Sá. Além disso, o meio de pagamento eletrônico, lançado oficialmente no dia 5 de outubro e em fase de testes, pode facilitar os negócios para os Microempreendedores Individuais (MEIs), que não possuem conta corrente jurídica e não precisam esperar o tempo mínimo para compensação de boletos e taxas para emissão. 
 
Serviço:
 
Mercado da Flor, aberto de segunda a sexta: de 09: às 17 e sábado e domingo de 08:00 às 12:00.
 
Nova loja Bonjardim Ambiental no RioMar Kennedy 
Onde: Piso L1, em frente ao Mercadão São Luiz 
Instagram: @bonjardimambiental
Catálogo e pedidos no site: bonjardimambiental.com.br
Foto: Divulgação
Tags
Exibir Mais

Thaynara Pinheiro

Designer de Moda, trabalha com produção de conteúdo, fotografia e tem um pé no design gráfico. Sempre disposta a ajudar e a fazer de tudo para os jobs saírem perfeitos. Responsável pela coordenação de conteúdos, marketing e criação de projetos do Portal Siará News e pela produção do programa Siará Digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar