Washington (AFP) – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o da França, Emmanuel Macron, discutiram o fortalecimento da defesa europeia durante uma chamada telefônica nesta sexta-feira (22), informou a Casa Branca, que está tentando reconstruir os laços após uma disputa por contratos de submarinos.Os dois líderes “discutiram os esforços para permitir uma defesa europeia mais forte e capaz, ao mesmo tempo que garantam a complementaridade com a Otan”, disse o comunicado.Biden se encontrará com Macron em Roma no final deste mês, e a nota afirmou que ele espera a oportunidade de “fazer um balanço das muitas áreas de cooperação entre os Estados Unidos e a França e reforçar nossos interesses comuns”.A última vez que os dois se falaram foi em 22 de setembro, quando tiveram seu primeiro diálogo desde que o tenso conflito sobre a venda de submarinos para a Austrália afetou seriamente as relações entre as duas nações.A Austrália se comprometeu a adquirir a tecnologia dos submarinos nucleares dos EUA, mas, para isso, desfez um grande acordo que já tinha com a França para a compra de submarinos convencionais. Isso enfureceu os franceses.Macron retirou o embaixador francês em Washington e o ministro das Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian, comparou os métodos unilaterais de Biden aos do ex-presidente Donald Trump, mas “sem os tweets”.Desde então, as autoridades americanas vêm tentando restabelecer os vínculos. O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, visitou Paris no início do mês e teve uma reunião a sós com Macron.Em sua ligação em setembro, Macron recebeu o que considerou um importante compromisso por parte de Biden, de respeitar os esforços liderados pela França para promover a defesa e a autonomia europeias.A Casa Branca também anunciou que a vice-presidente Kamala Harris visitará Paris de 11 a 12 de novembro, onde será recebida pelo presidente Macron.