Nova York (AFP) – Um comprador anônimo desembolsou US$ 190 milhões por um apartamento com vista para o Central Park, no coração de Manhattan, um das vendas mais caras já realizadas em Nova York – informou The Wall Street Journal.Segundo o jornal americano, o imóvel custou o dobro do valor pago, há dois anos, pelo bilionário Daniel Och.O antigo proprietário pagou US$ 93 milhões há dois anos por esta cobertura de 4 quartos e quase 900 metros quadrados localizada no “metro quadrado de ouro”, ao sul do Central Park. Och se mudou para o estado da Flórida por razões fiscais quando adquiriu esta propriedade.Ainda não se sabe quem é o comprador de uma das residências mais caras de Manhattan e se a operação inclui outro apartamento de um quarto comprado por Och, no mesmo prédio, por US$ 2 milhões. Daniel Och foi fundador do fundo de gestão de capitais Och-Ziff, transformado em um fundo abutre, do qual se desligou em 2019. Em 2016, o fundo, que então administrava uma carteira de US$ 39 bilhões, teve de pagar uma multa de US$ 413 milhões por subornar funcionários da República Democrática do Congo, da Líbia e de outros países africanos para conseguir negócios.Com uma fortuna pessoal estimada pela revista Forbes em US$ 4,1 bilhões, Och mantém outra cobertura no leste do Central Park. Segundo o WSJ, este imóvel foi avaliado em US$ 57,5 milhões em 2019.Esta é a mais recente de uma série de transações neste edifício projetado pelo arquiteto Robert A.M Stern, localizado no número 220 Central Park South. Em 2019, o fundador de outro fundo de investimento, Ken Griffin, pagou US$ 238 milhões por um apartamento no mesmo prédio. Seu luxuoso interior foi projetado pelo francês Thierry W. Despont. Joseph Tsai, cofundador do gigante chinês do comércio online Alibaba e dono do Brooklyn Nets, pagou US$ 157,5 milhões por dois apartamentos neste prédio de 289 metros de altura. O edifício conta com restaurantes privativos, academia, bar de sucos, biblioteca, quadra de basquete, simulador de golfe e playground.