Na noite de terça-feira (15) o vice-presidente da CPI da Pandemia, o senador Randolfe Rodrigues, informou que o ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel confirmou que irá comparecer à CPI nesta quarta (16).

Mesmo conquistando o direito de não comparecer, concedido pelo ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal, Randolfe informou que acontecerá o depoimento.

Junto com o direito de habeas corpus, o ex-governador também ganhou o direito de permanecer calado, não terá que assumir o compromisso com a verdade e pode ser acompanhado por advogado.

O ministro Nunes Marques, afirmou que a CPI convocou Witzel para esclarecer fatos no qual já é investigado pela Justiça, o que demonstra a condição de investigado.

O senador já recorreu da decisão que beneficia o governador, segundo ele a liminar concede direitos similares ao governador do Amazonas, Wilson Lima, que não compareceu à CPI.

Confira AO VIVO: