CearáCoronavirusDestaqueNotícias

Agências continuam com longas filas e sem organização em Fortaleza

As agências bancárias continuam sendo locais de aglomerações de pessoas. A Capital de Fortaleza está vivenciando todos os dias a mesma cena em frente as agências da Caixa Econômica, por conta da liberação do saque em espécie do auxílio emergencial de R$ 600. O benefício é pago aos trabalhadores de baixa renda para auxiliar as famílias durante o período de pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Nesta segunda-feira (4), no Centro da cidade, foi registrado diversas pessoas circulando, e em sua maioria, idosos, algumas pessoas não estão fazendo uso de máscaras, ou mantendo distância. O Estado do Ceará está em um momento de isolamento social, decretado pelo governador do estado Camilo Santana, no dia 18 de março, onde o que está funcionando é apenas serviços essenciais, de acordo com o decreto.

Ainda nesta segunda-feira (4), o prefeito Roberto Cláudio anunciou, em live nas plataformas digitais, que grades de ferro serão montadas nas vias públicas, no entorno das agências, para aumentar o distanciamento social entre pessoas. A ação foi tomada em reunião com a participação do Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Estadual (MPCE) e Defensoria Pública.

Segundo o prefeito, o Município solicitou da Caixa uma triagem das pessoas que estão sendo chamadas para irem aos bancos receberem o auxílio emergencial do governo federal. “Já solicitamos também à Caixa que faça uma triagem, que a gente possa triar, porque a informação que a gente tem é que quase 70% das pessoas que estão nessas filas não precisavam estar porque estão indo no dia errado ao banco”, declarou o prefeito durante a live.

De acordo com a atualização mais recente da plataforma IntegraSUS, da Secretária de Saúde do Estado (Sesa), o Ceará chegou a marca de 11.040 casos do novo Coronavírus, além de 712 mortes. A capital do Estado tem 8.198 infectados, na Região Metropolitana, Caucaia é o município com mais doentes, até a atualização desta segunda-feira (4).

Foto: Arquivo

Tags
Exibir Mais

Edinaele Sousa

Jornalista e Produtora, 22. Além de registrar fatos, o jornalismo escreve histórias que serão contadas por gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estúdio Ao vivo

Abrir Rádio
Fechar