ADPEC finaliza o primeiro semestre de 2021 com 90,4% de aprovação, afirma pesquisa | Foto: Divulgação

A atual gestão da Associação de Defensoras e Defensores do Estado do Ceará (ADPEC), começou em fevereiro de 2021, com vigência para o Biênio 2021/2022. Durante esse período, a ADPEC enfrentou desafios e adversidades causadas pela pandemia do coronavírus que devastou famílias no mundo inteiro. Mas, ao longo de 2021, conseguiu desenvolver ações  de relevância para a sociedade. Uma delas foi uma corrente solidária que impactou a realidade de muitas famílias.

Buscando ajudar na sobrevivência de diversas famílias, o Fórum Cearense das Carreiras Típicas do Estado (FOCATE-CE), que atualmente está  sob coordenação geral da ADPEC, promoveu a 2a corrente solidária. E está entre as associações que contribuíram, arrecadando mais de R$ 10 mil em cestas básicas. Estima-se que a corrente auxiliou com a alimentação de cerca 1500 famílias, totalizando 15 toneladas de alimentos. Se faz necessário pontuar que a participação da associação nas doações foi votada pelos defensores, por meio de enquete virtual, promovendo a modernização e desburocratização das decisões.

A seguir Confira a lista de entidades que foram beneficiadas pelas doações: Campanha 8M Cariri – 2021; SEED Surf Escola – Projeto Social; Intituto Três mares; Hospital São José; Instituto S.O.S Periferia; Associação Pintando o Sete Azul; Projeto Ser Ponte; Grupo Espírita Casa da Sopa; Fundação Reconstruir Ação Social; Projeto CEAR com MARIA; e Grupo Espírita Teresa d’Ávila.

“O ano de 2021 não está sendo fácil para milhões de brasileiros e brasileiras. Foi um ano para se reinventar e foi exatamente isso que a ADPEC fez. Também é importante ressaltar que, para construir uma gestão de qualidade, estamos sempre atentos às opiniões dos nossos companheiros e companheiras de profissão”, comenta Andréa Coelho, Presidenta da ADPEC.

Por meio de um questionário de participação voluntária, a Diretoria de Comunicação coletou respostas de associados e associadas, que mostram o nível de satisfação com a nova gestão. Foi constatado uma aprovação de 90,4% no trabalho desenvolvido pela associação. A seguir você pode conferir mais algumas ações desenvolvidas durante o primeiro semestre de 2021.

Defensores em Ação

Em busca de dar voz e visibilidade ao trabalho e às boas práticas de Defensoras e Defensores Públicos do Estado do Ceará, a ADPEC lançou, no primeiro semestre de 2021, o projeto “Defensores em Ação”. O objetivo é propagar práticas inovadoras, de relevância e incentivar que sejam adotadas, adaptadas e melhoradas de acordo com as diferentes realidades vividas por cada Defensora e Defensor.

Mês do Defensor e da Defensora Pública

O mês de maio é palco para a comemoração do Dia do Defensor e da Defensora Pública e, por conta disso, a ADPEC preparou uma série de celebrações seguras para a data comemorativa. Foram disponibilizadas programações diversas como: cursos; Webinars; entre outros. Os eventos foram transmitidos por Facebook e YouTube.

Campanha “Defensores Públicos. Valorizar é questão de Justiça”

A campanha fez uso da hashtag #ValorizarPraDefenderVocê, sendo amplamente divulgada. Além de estar presente no instagram e no site oficial da instituição, também está em 20 linhas de ônibus com o busdoor, foram feitos anúncios nas redes sociais, e em rádios regionais.

ADPEC contra PEC 32

A Presidenta da Associação das Defensoras e Defensores Públicos do Estado do Ceará (ADPEC), Andréa Coelho, foi para Brasília em busca de diálogo com parlamentares para conseguir apoio contra a PEC 32, que impacta negativamente o serviço público. Parlamentares cearenses acataram o pedido e apoiaram emendas à PEC 32/2020 (Reforma Administrativa). A ADPEC também contou com a ajuda da Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos (ANADEP) e Associação dos Defensores Públicos do Estado do Rio Grande do Sul (ADPERGS).

Ao longo de um semestre tão desafiador a ADPEC conseguiu atingir objetivos e lutar por causas justas diante de medidas improdutivas e arbitrárias. “Para o segundo semestre o desejo é de renovação, continuidade e parceria com os associados, associadas e a sociedade de um modo geral. A defensoria pública existe para garantir que a população de baixa renda consiga ter os seus direitos assegurados diante da justiça. O nosso principal objetivo é lutar pela defesa dos mais vulneráveis do nosso Estado”, afirma Andréa Coelho, Presidenta da ADPEC.