Foto: Divulgação

São inúmeras as vantagens de se trabalhar em um escritório inteligente, interatividade com outros profissionais, possibilidade de parcerias, ambiente confortável, além da economia, que, no final das contas, pode ser um dos maiores benefícios em tempos de pandemia, levando em consideração a atual situação que se encontra não só o Brasil, mas todo o mundo.

O jovem advogado, Bruno Henrique, conta que recebeu sua carteira da OAB há dois meses e que utiliza os serviços de um coworking exclusivo para a advocacia no Ceará, a Unijuris, há cerca de um mês. Ele destaca que essa nova modalidade de trabalho é uma boa alternativa para quem está em início de carreira. “Não ter que lidar com as burocracias de um escritório convencional é excelente, principalmente pela questão de secretariado, além de não ter que arcar com energia, luz, internet. Isso é muito bom para quem está começando”, destaca.

A possibilidade de estar em convivência com outros profissionais da área também tem ligação direta com a qualidade do serviço que o usuário vai prestar, é o que explica a psicóloga Fernanda Lopes, Diretora do Instituto Escutha. “Um clima organizacional positivo tem uma contribuição ímpar no trabalho daquele funcionário. Ele vai trazer uma qualidade de um serviço maior, promover a interação entre os profissionais, além de diminuir o estresse no trabalho”, frisa a psicóloga.

Com a pandemia, a advogada Airles Malveira conta que precisou fechar o escritório e por isso resolveu aderir aos escritórios inteligentes. “O motivo da mudança foi baixar os custos de um escritório convencional. Foi a melhor decisão que fiz. Sem contar que a estrutura passa uma imagem mais séria aos meus clientes, passando assim mais credibilidade ao meu trabalho”, ressaltou a advogada.

Foto: Divulgação