NacionalPolítica

Lugar de Mulher é na Política

No Brasil, a participação da mulher na política ainda é tímida. De acordo com números fornecidos pela Inter-Parliamentary Union – uma associação dos legislativos nacionais de todo o mundo – no Brasil, pouco mais de 10% dos deputados federais são mulheres. O país está em 154º lugar entre 193 países do ranking elaborado pela associação.

O Partido Novo, que completa dois anos, traz no seu estatuto uma inovação: A escolha de pré-candidatos através do processo seletivo. O objetivo é selecionar pessoas comprometidas com os valores e ideais do NOVO e dispostas a trabalhar por um Brasil melhor, onde haja menos impostos e melhores serviços à população. Para fazer parte desse processo, é necessário filiar-se à agremiação. Por isso, o Novo está conclamando que mais mulheres se filiem e participem ativamente da política.

“Apesar de existir a lei que estabelece que cada partido ou coligação deve reservar pelo menos 30% de suas vagas para as candidaturas de mulheres, o Novo quer a participação feminina essencialmente por acreditar que elas têm muito a contribuir nesse momento delicado em que o país precisa ouvir todas as vozes”, explica Marcelo Medeiros, filiado ao Novo.

Para se filiar e participar do processo seletivo para concorrer a uma vaga no parlamento, basta acessar o site https://novo.org.br. O partido conclama todos, homens e mulheres a unir-se aos ideais do Novo. As inscrições do certame encerram dia 15 de outubro.

“O Partido Novo é o mais jovem do Brasil, só participamos das eleições de 2016, mas já conseguimos eleger 4 vereadores, dentre eles uma mulher, a Janaina Lima, em São Paulo. Queremos aumentar esses números e representatividade em 2018”, lembra Sérgio Gonçalves, também filiado ao Partido Novo.

Exibir Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir Rádio
Fechar
Fechar