Ruili organizará testes com os moradores para detectar o vírus e todos entrarão qme "quarentena domiciliar" durante uma semana | AFP

A China confinou uma cidade próxima da fronteira com Mianmar que notificou seis casos covid-19 nesta quarta-feira (31), o primeiro foco significativo da doença revelado em quase dois meses no país.

As autoridades de saúde da província de Yunnan afirmaram que Ruili, cidade de mais de 210.000 habitantes, também detectou três casos assintomáticos de cidadãos de Mianmar, com idades entre 24 e 28 anos.

Ruili é um dos principais pontos de passagem a partir de Muse, na vizinha Mianmar, que registra uma escalada de distúrbios desde o golpe militar de 1º de fevereiro, o que provoca o temor de um grande fluxo de pessoas em caso de aumento da violência.

As autoridades sanitárias de Yunnan advertiram para uma “repressão severa das passagens ilegais na fronteira e das pessoas que organizam as mesmas ou dão refúgio”, mas não vincularam diretamente o foco às chegadas irregulares de birmaneses.

Ruili vai testar todos os moradores para detectar o vírus e todos serão obrigados a respeitar a “quarentena domiciliar” de uma semana.

Os moradores não poderão sair de casa sem um razão especial e apenas um membro de cada residência será autorizado a comprar produtos de primeira necessidade.

As forças de segurança de Mianmar mataram centenas de pessoas na repressão dos protestos contra a junta militar em todo o país, que exigem o retorno do governo eleito democraticamente.

AFP