Biden anuncia que todos os adultos americanos poderão ser vacinados até 19/4 | Foto: AFP

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciará nesta terça-feira que todos os adultos do país serão aptos para receber vacinas contra a covid-19 até 19 de abril, vários dias antes do já ambicioso objetivo anterior – informou uma fonte do governo.

Biden fará o anúncio nas próximas horas, disse um alto funcionário do governo, que preferiu não ser identificado. O prazo fixado anteriormente era 1º de maio.

Se alcançar esse objetivo, isso implicará o fim das restrições por idade, estado de saúde e outras categorias para quem quiser se vacinar contra o coronavírus.

Isso não quer dizer, necessariamente, porém, que todos poderão se vacinar de imediato, já que a distribuição ainda está em curso.

Biden deve visitar nesta terça um centro de vacinação na Virgínia, nos arredores de Washington, antes de falar sobre o tema direito da Casa Branca.

Assim que tomou posse, o presidente colocou a vacinação em massa imediatamente no centro de sua agenda, em uma tentativa de conter rapidamente a pandemia e lançar a economia americana.

O objetivo inicial de administrar um milhão de doses por dia já foi superado com folga e, ontem, o assessor da Casa Branca sobre a pandemia, Andy Slavitt, afirmou que os Estados Unidos estão “agora com uma média de 3,1 milhões de injeções por dia durante o período de sete dias mais recente”.

“Durante o fim de semana, houve mais de 4 milhões de vacinações registradas em um único dia pela primeira vez”, afirmou.

As emissoras de televisão CNN e NBC noticiaram que hoje Biden também deve anunciar o número de 150 milhões de injeções aplicadas nos 75 primeiros dias de seu governo. O objetivo original era chegar aos 100 milhões nos primeiros 100 dias, mas foi ampliado para 200 milhões.

Alta de contágios

Este fluxo de boas notícias se contrapõe, porém, ao aumento constante dos contágios de covid-19 no país, enquanto alguns americanos começam a baixar a guarda após mais de um ano usando máscara, mantendo o distanciamento social e de restrições comerciais e de entretenimento.

A diretora dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), Rochelle Walensky, alertou que os jovens estão no centro deste ressurgimento.

“Estamos vendo que isso está acontecendo predominantemente nos adultos jovens”, disse Rochelle na segunda-feira. “Muitos deles, como destaquei, participam de atividades extracurriculares e esportes juvenis”, completou.

No começo de março, o Texas, segundo estado mais populoso do país, anunciou o fim do uso obrigatório de máscara e a reabertura total dos estabelecimentos comerciais. Outros estados seguiram seu exemplo, ou se preparam para fazer isso.

Estado onde nunca foi obrigatório usar máscara, e restaurantes e praias ficaram fechados por apenas três meses, a Flórida foi escolhida por milhares de estudantes para passarem suas férias de primavera (outono no Brasil).

Quase 556.000 americanos morreram por covid-19 desde o início da pandemia, o número mais alto na comparação com os demais países. Ontem, a Universidade Johns Hopkins registrou 79.075 novos casos confirmados e 607 óbitos.